Sou palavra riscada

em

Precisava de algum modo me marcar, procurando manter-me preso ao chão na ventania da vida, fazer um risco na minha realidade tracejando minha história. Como quem grita, “hey, estou vivo, eu passei por esse mundo!”, sempre a buscar alguma forma de fazer valer a pena viver, criando sentido para as coisas. Toda essa vocação para a existência me foi sutil, apesar de forte. Ela era modesta e desde pequeno eu tive uma tendência a observar muito mais do que agir, sem o ímpeto criador de fazer acontecer, eu gostava de ver o que estava se passando antes, sendo por um bom tempo o “menino quieto”.

Quando comecei a pulsar juventude, a expressão teve o desejo de ser mais alta que o grito, a vontade de se fazer entender se transformou em atitudes. Eu tinha a sensação mais humana no apogeu de sua eloquência: sentia necessidade, uma necessidade amarga, de mostrar que tudo podia ser diferente e então escolhi este caminho como trajetória. A diferença se fez pelo descontentamento natural que vamos encontrando em nossos caminhos, os rascunhos de minha estória tiveram fundas rasuras que não podem ser apagadas, como consequência, me tornava a diferença simplesmente para não ser igual, por acreditar que enfatizando as discrepâncias entre o mundo e eu, eu poderia ser mais eu e menos mundo. As veredas que tive de abrir me tiraram noites de sono, mas despertaram algo que seria marcante pelo resto de minha vida.

Surgiu tão naturalmente que nem percebi, como se fosse a mesma necessidade que o corpo tem de encontrar o solo, vítimas da gravidade natural e transparente. Encontrei um reino perdido e abandonado pelos deuses que seria então a minha morada: as palavras. Mágicas e diversas, elas conseguem colocar o infinito em oito letras, têm milhares de sentidos, muitas interpretações, encantos e enganos. E tudo se pode com esta arma secreta, à qual eu adaptava a realidade para as minhas vontades.

A paixão entre mim e a palavra me rendeu à imaginação, preenchia o tédio com histórias loucas que tinham sempre um pouco da realidade. A palavra riscava minha existência como poema eternizado no papel, ela era parte da minha essência deixada na história, de um conto que chamamos de vida, sem compromisso algum com quem se fala, tendo como premissa única ser totalmente sincero. Desta forma, transbordava meus limites e tingia a realidade com as letras, ora garrafais, fincadas com ódio; ora à pena, leve como brisa de primavera; ora trêmula, de desespero e pavor. Neste mundo fiz um refúgio, nos momentos em que eu tinha dificuldade de existir eu apelava para o pensamento, e a maneira de dar forma a ele era através da escrita. Doravante, as palavras me foram como pegadas a marcar meus momentos e devo tudo a elas.

Muitas vezes elas me enganaram e sempre que isso me acontecia percebia a força das palavras. A traição delas sempre me foi demasiadamente forte, pois meu compromisso com elas era acima da fé, levava à risca a expressão “homem de palavra”. Por baixo de todas as frustrações que qualquer equívoco causado pelas letras poderia me causar, crescia a admiração por elas. “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por meio dele” como diz João, e o Verbo é a comunicação, a existência depende de compartilhar independentemente de crenças, expressar é intrínseco a existir.  Aprendi que as palavras podem ser benditas, quando bem ditas, ou malditas, quando mal ditas. Comunicar é ação, assim como apontado por João, constrói sozinho; e como toda a ação gera reação, a reação é, por fim, a sua resposta. Estamos em constante comunicação com tudo e todos, acredito que os acontecimentos da vida são respostas ao nosso modo de nos expressar, portanto tenho cuidado especial com este dom que é o mais precioso do homem, é o que de fato nos diferencia, nos exalta e nos condena. A palavra é como a vida: surpreendente; e vou atrás das surpresas do viver na forma mais pura, deixando ela marcar meu rastro, decodificando o intangível e dizendo o impronunciável que é a experiência  que torna o impossível em possível.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s